Palavras…

Homens…
Acham que nos domina, que nos conquista
Pobre tolo

Uma mulher de verdade é indomável
incontrolável, e deve ser a todo instante conquistada
terra que ninguém vai
misteriosa, como as fases da lua
que oscila como a maré

Ainda me lembro de parte de mim
do nosso desespero em nos saciar
Onde não havia momento ou ocasião
No balanço inóspito
e nada propicio
te senti doce, enaltecido
teu vigor desfrutava a minha boca

Para ti fui a primeira
Para mim foste o único
Meu menino, meu homem crescido
Tua para sempre
palavras que saiam de mim sem reflexão
sem sentidos a não ser os vividos

Quente e não para sempre
Tua nem mesmo nua
inalcançável
inatingível
sentias assim…

O suor que nos assolava
o terror do encoberto
a liberdade que feríamos
tua só mesmo quando nua…

Advertisements
  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: